17 fevereiro 2010

Sobre um Sino no Vácuo



"Me peguei cantarolando Gavin DeGraw - Dreams...

cantarolando enquanto caminhava sozinho, na escuridão macabra das ruas
na madrugada vazia de uma São Paulo em Período de Carnaval...

eram 5:00 da manhã... quando resolvi enfim levantar do sofá e dar um beijo de tchau...

um beijo de tchau que quase me fez ficar à força...

senti que tinha medo que eu fosse sozinho, como se soubesse que tinha alguém pronto para me pegar e querendo acabar comigo...

eu disse para relaxar... e segui meu caminho...

acendi um cigarro...

como é linda a fumaça saindo de minha boca quando as luzes da rua não são claras o suficiente para iluminar nem meu caminho...

e então me peguei cantarolando...

poderia sentir medo...
pavor...
insegurança...

mil outras sensações ruins

mas não...

era como se ouvisse alguém rezando por mim, e senti como se estivesse em cima de uma grande mão...

como se um gigante me carregasse, e fechasse meu corpo, impedindo que qualquer coisa pudesse me fazer mal...

ainda cantarolava...

e nem olhando para o chão eu estava mais...
soprava a fumaça pra cima e admirava as estrelas ...
nenhum som na rua, nenhum carro, a cidade estava deserta...

eu estava vulnerável...

...mas me senti seguro...

Pois sabia que ela estava em casa... Segura...
e provavelmente dormindo...
assim como um anjo...
imaginei como estava linda deitada repousando...

...e me senti seguro...

Pois não deixaria que nada acontecesse a ela
pois sabia que dessa vez era verdadeiro..."



"...
Olhares dizem tudo quando nada precisava ser dito..."

5 comentários:

Pri Melo disse...

Que lindo!

Cada dia escrevendo mais foda!!!
Parabéns!

=*

Jé disse...

Eu conheço muito bem essa sua histórinha *-*
Apenas uma correção:
"Ela Não iria dormir se não soubesse que ele também estava seguro"
HAHAHHA
e seu post esta realmente digno

amo te Pokemón hahha ♥

eutenhoproblemas disse...

Que foda. Mas é né, a gente acaba se sentindo seguro pelo outro.

Anônimo disse...

Então, vai toma no cu!

Otário

Marion Crane disse...

Hey, anônimo, pega na minha rola!
Hey, Heitor, faça outro post, quero ler! hauauha!

Beijos!